Quando colocar aparelho

03 quandocolocaraparelho Quando colocar aparelhoDentes bem posicionados e alinhados promovem uma oclusão (mordida) correta, e resultam numa boa mastigação e fala, além de contribuir para dentes e gengivas saudáveis.

Dentes e maxilares devidamente alinhados podem aliviar e até prevenir problemas de saúde. Isto sem contar que, dentes com bom funcionamento refletem na aparência e ficam mais bonitos. Um sorriso atraente é um agradável “efeito colateral” do tratamento ortodôntico.

Sem tratamento ortodôntico alguns problemas acabam se agravando. Dentes “tortos”, por exemplo, dificultam a higienização e podem levar a cáries dentárias, gengivite, doença periodontal (destruição do tecido ósseo que suporta os dentes) e problemas de mastigação resultando em digestão deficiente.

Os problemas ortodônticos causam ainda desgaste anormal das superfícies do dente, estresse excessivo na gengiva e do tecido ósseo, ou desalinhamento da mandíbula e articulações, podendo levar a dores de cabeça crônica ou dores na face e pescoço. O tratamento ortodôntico, além de corrigir esses problemas, é econômico, pois previne a formação de problemas mais sérios e evita custos com tratamentos dispendiosos no futuro.

O Ortodontista, dentista especializado em Ortodontia, é responsável pelo diagnóstico, prevenção e tratamento de várias irregularidades dentais e faciais (dentes e/ou maxilares desalinhados) em crianças, adolescentes e adultos.

COM QUE IDADE COLOCAR APARELHO?

Para cada paciente que necessita de tratamento ortodôntico, existe uma época ideal para iniciar o tratamento a fim de alcançar os melhores resultados. O ortodontista é o profissional indicado para tomar essa decisão.

A meta do ortodontista é proporcionar a cada paciente o tratamento mais adequado e no momento propício. “Mesmo quando um problema é detectado pode-se optar por acompanhar a evolução do caso. A criança será reavaliada regularmente durante o período em que os dentes permanentes estão erupcionando e a face e os maxilares continuam crescendo”, explica a Dra. Ana Carolina.

CRIANÇAS

“Se os pais desconfiam que a criança está com “dentes tortos” ou notam alguma alteração na oclusão, é aconselhável consultar o odontopediatra ou o ortodontista, independentemente da idade da criança”, recomenda a Dra. Ana Carolina.

Em alguns casos, o ortodontista poderá encontrar um problema que pode ser beneficiado com o tratamento precoce. Para os pacientes com claras indicações de ortodontia prematura, o tratamento precoce pode prevenir o desenvolvimento de problemas mais graves, reduzir o tempo e a complexidade do tratamento, além de oferecer ao seu ortodontista a possibilidade de:

• Guiar o crescimento dos maxilares
• Reduzir o risco de trauma em dentes excessivamente protruídos (“crianças dentuças”)
• Intervir em hábitos orais nocivos (projeção de língua, sucção de dedo, respiração bucal)
• Guiar dentes permanentes para uma posição mais favorável
• Melhorar a aparência e a auto-estima

ADOLESCENTES

A maioria dos pacientes inicia tratamento ortodôntico com idades entre nove e 16 anos. Mas isso varia de acordo com cada indivíduo.

A puberdade (período em que os adolescentes estão crescendo) é na maioria das vezes o momento ideal para corrigir problemas ortodônticos e alcançar excelentes resultados. ”Na adolescência, um sorriso pouco atrativo pode causar um grande peso emocional. No entanto, hoje em dia, os aparelhos fixos têm grande aceitação nessa faixa etária, sendo até mesmo desejados pelos adolescentes”, revela a Dra. Ana Carolina.

ADULTOS

Atualmente o tratamento ortodôntico é uma opção viável para o adulto.

Sabe-se que, quando não tratados, muitos problemas ortodônticos se agravam com a idade. “É cada vez mais freqüente vermos adultos de aparelho. Alguns iniciam o tratamento ortodôntico apenas por estética; outros devido à existência de doença periodontal; por exigência de uma reabilitação protética; ou porque apresentam apinhamento crescente dos incisivos inferiores (dentes encavalados)”, explica a Dra. Ana Carolina.

Na Multi Oral, a dentista especialista em ortodontia é a Dra. Ana Carolina Marques